Blog
Tudo sobre a energia solar


Brasil – Record na distribuição de energia solar fotovoltaica

 

Que o consumo de energia solar vem crescendo nos últimos anos você já sabe. Mas você sabia também que o brasil atingiu uma marca histórica em instalações de sistemas fotovoltaicos?

Foram 500MW de potência instalada em sistemas fotovoltaicos de microgeração e minigeração distribuída em residências, empresas públicas e privadas e no meio rural.

Conforme divulgação da Associação Brasileira de Energia Solar Fotovoltaica (ABSOLAR) através de seu mapeamento, notou-se que a fonte solar fotovoltaica, com 99,5% das instalações do Brasil, é líder com folga no segmento de microgeração e minigeração distribuída. São 49.177 sistemas solares fotovoltaicos ligados à rede, distribuindo energia limpa a 60.090 unidades consumidoras. Um investimento de mais de R$2,5 bilhões acumulados desde 2012, distribuídos por todas as regiões do País.

Entre os benefícios da energia solar fotovoltaica, podemos citar além da redução de gastos com energia elétrica, uma grande atração de investimentos para o Brasil, geração de empregos de qualidade e a sustentabilidade, pois trata-se de energia limpa e renovável, reduzindo os impactos ao meio ambiente.

A maior parte desses sistemas fotovoltaicos instalados são residenciais, estando no topo da lista com 75,5% do total. Já no consumo, quem lidera são os consumidores dos setores de comercio e serviços, com 43,2% da potência instalada no País, mas não ficam muito longe, estão os consumidores residenciais, que ficam com 35,7% desse números.

O presidente do Conselho de Administração da ABSOLAR, Ronaldo Koloszuk, ressalta que o crescimento da microgeração e minigeração distribuida solar fotovoltaica é impulsionado por três fatores principais:

-A forte redução de mais de 83% no preço da energia solar fotovoltaica desde 2010;

-O forte aumento nas tarifas de energia elétrica dos consumidores brasileiros, pressionando o orçamento de famílias e empresas;

-E o aumento no protagonismo e na responsábilidade socioambiental dos consumidores, cada vez mais dispostos a serem sustentáveis e, simultâneamente, ajudar na preservação do meio ambiente.

“Celebramos com otimismo este avanço para a fonte solar fotovoltaica no Brasil, com a certeza de que teremos um forte crescimento do setor nos próximos anos e décadas. O Brasil possui mais de 83 milhões de unidades consumidoras e um interesse crescente da população, das empresas e também dos gestores públicos em aproveitar seus telhados, fachadas e coberturas para gerar energia renovável. Visando uma maior economia de dinheiro e contribuindo na prática para a construção de um país mais sustentável e com mais empregos locais e qualificados”, comemora o presidente do conselho, Koloszuk.

 


21 de Janeiro de 2019